AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
É BOM SABER!

Reconstrução mamária resgata autoconfiança de mulher mastectomizada

A cirurgia plástica reparadora é um direito

sexta-feira, 2 de outubro de 2020 - 15:17:00

A reconstrução mamária é a expectativa de todas as mulheres que fazem mastectomia (cirurgia para retirada parcial ou total da mama afetada por câncer), para resgatar a autoconfiança. Antes de tudo, porém, é preciso estabelecer em que momento essa reconstrução deve ser feita.

De imediato, a reconstrução pode ser efetuada diretamente com prótese de silicone, se houver preservação de pele. existem também cirurgias que usam retalhos de gordura, pele, músculo de algum outro lugar do corpo para refazer a mama. As pacientes que passaram pela retirada da mama, parcial ou total, em decorrência do tratamento oncológico tem o direito de realizar a cirurgia plástica reparadora, tanto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) quanto pelos planos de saúde

Abdome

Os cirurgiões usam também o retalho do músculo reto abdominal, chamado Tram, para a reconstrução da mama com tecido do abdome inferior (pele e gordura).

Na reconstrução tardia, pode ser usado enxerto de gordura para complementar o processo. Em mulheres que já foram submetidas à radioterapia.

Há mastectomias que preservam pele e aréola, ou seja, o mamilo dos seios; outras, denominadas quadrantes, retiram apenas parte da mama.

Mamilo

a reconstrução do mamilo é uma etapa posterior, que pode ser feita com retalhos de pele local para ter o relevo. Pode-se também tirar metade da aréola da outra mama e fazer enxerto no outro lado. É muito usada para reconstrução do bico dos seios a pele da parte interna da coxa e da região inguinal, conhecida popularmente como virilha.

(Com Agência Brasil )

COMENTÁRIOS