Polícia Civil de Guarapuava recupera aproximadamente R$ 60 mil de vítima do falso leilão

Policiais recuperaram também aproximadamente R$ 35 mil de vítima do golpe do Bilhete Premiado

24/03/2022 13H01

(Fotos: Divulgação/Polícia Civil)

A PCPR, por meio da Seção de Estelionatos da 14ª SDP de Guarapuava, recuperou aproximadamente R$ 60.000,00 de uma vítima que caiu no golpe do Falso Leilão em novembro/2021. A polícia não divulgou detalhes sobre o caso. Os trabalhos de investigação continuam para apurar os envolvidos no  golpe.  

GOLPE

Sites falsos são criados por golpistas para vender imóveis, veículos, embarcações e equipamentos. As páginas falsas contam com fotos, números de lotes, meios de contato e selos de homologação do leilão nos tribunais de justiça, entre outros. Tudo isso para dar aparência de legalidade e legitimidade. 

Os criminosos geralmente criam páginas com domínio .com, .digital, .net em servidores registrados fora do Brasil. Os sites são parecidos com os dos leilões oficiais (verdadeiros). Além disso, ao entrar em contato com o site, os criminosos solicitam cópias de documentos, comprovante de residência e enviam cópias de documentos de veículos disponíveis. 

Após o cadastro estar ativo, é liberado no site o envio de propostas para arrematação. O arremate geralmente é bem rápido e para ludibriar as vítimas os estelionatários enviam um termo de arrematação (similar ao leilão verdadeiro) e dados para depósito. Os depósitos são feitos em contas de pessoas físicas, famosos "laranjas", ou em contas de pessoas jurídicas abertas exclusivamente para a aplicação do golpe. Em seguida é feito o agendamento para a vítima retirar o bem em cinco dias úteis em um endereço que não existe, por exemplo, no caso de veículos. Na data de retirada a vítima se dá conta que caiu em um golpe.   

Para se prevenir, a PCPR orienta as pessoas que procurem na internet informações sobre a página do leilão, evite entrar em sites com domínio .com; .digital; .net, típicos de sites falsos. Não deposite valores em conta de pessoa física ou jurídica que não seja a do leiloeiro oficial. Consulte o CNPJ para verificar os ramos de atividade da empresa. Evite enviar documentação pelo aplicativo WhatsApp, pois, para os leilões verdadeiros, em regra a documentação é enviada diretamente pela página do site após cadastro. Desconfie de arrematação rápida e facilidades durante a negociação. Procure visitar o pátio do leilão para observar as condições dos bens e participar presencialmente são maneiras inteligentes de evitar cair em golpes. 

Além do dinheiro do leilão a polícia recuperou também a aproximadamente R$ 35 mil de vítima do golpe do Bilhete Premiado, no dia 24 de fevereiro. 

Segundo a polícia, na data dos fatos, a Polícia Civil prendeu três estelionatários no centro de Guarapuava e outro na cidade de Vinhedo/SP com ajuda da PMSP, ambos em flagrante delito. Os três presos da cidade de Passo Fundo/RS. Na ocasião, os golpistas subtrairam R$ 47.000,00 da vítima, entrentanto, após rápido trabalho dos investigados foi possível bloquear R$ 35.000,00 que foram enviados para uma casa de câmbio em Campinas/SP. Na ação policial foram apreendidos ainda um veículo VW/Crossfox, máquinas de cartões, celulares, dinheiro e objetos pessoais. Outros dois estelionatários conseguiram fugir durante a abordagem policial.

Os policiais continuaram monitorando a quadrilha e na data desta quinta feira (24) um dos golpistas foi preso pela DRACO/PCRS durante cumprimento de mandado de prisão expedido pelo poder judiciário de Guarapuava. 

Em tempo

Nesta quarta (23), a PCPR, por meio de troca de informações entre a Delegacia de Guarapuava e Delegacia de Maringá conseguiu prender dois homens e apreender um veículo Ford/Fusion na cidade de Maringá enquanto os investigados se preparavam para aplicar novos golpes. 

Para se prevenir do golpe, a PCPR orienta as pessoas, especialmente as idosas, que estejam atentas a esse tipo de abordagem e também a vantajens fáceis e ofertas irreais feitas por desconhecidos em via pública.


 

Deixe seu comentário:

Veja Mais