O dia em que você partir

* Por Marcos Sidnei Skorupski

22/05/2024 15H10

* Por Marcos Sidnei Skorupski

Esse dia chegará. Um dia será o dia. O dia do adeus.

No dia em que você partir, pode ser que esteja frio. As pessoas estarão usando casacos grandes, e as mãos geladas delas estarão quase tão frias quanto as suas. Estarão mais próximas fisicamente, para tentar se aquecer. Estarão mais próximas emocionalmente também, pois o momento pede.

No dia em que você partir, pode ser que esteja calor. As pessoas estarão vestindo roupas leves, mas respeitosas, diante da ocasião. As lágrimas das pessoas que lhe amam estarão ainda mais quentes que o clima lá fora. Talvez, no lugar do café, uma água gelada combine mais com a situação.

No dia em que você partir, pode ser que seja aniversário de alguém que você gosta muito. Pode ser que, por sua culpa, a festa não seja tão intensa. Pode ser que nem tenha festa. Provavelmente o seu abraço fará muita falta para alguém. Pode ser que alguma conversa tenha ficado pendente. Pode ser que você não tenha dito para aquela pessoa, o quão importante ela é. Mas ela sabe. Ao menos, esperamos que você tenha demonstrado de outras formas para que ela não fique com dúvidas, não é?

No dia em que você partir, outras pessoas também terão partido. No mesmo dia, inclusive. Pode ser que, por coincidência, na mesma hora. Pode ser que as pessoas que você ama e que te amam, estejam sentindo exatamente a mesma dor de centenas de outras pessoas que também estão passando por este momento de despedida.

No dia em que você partir, os passarinhos continuarão cantando, as flores continuarão crescendo, o planeta continuará girando. Afinal, na trajetória da vida, a nossa presença ou ausência não impedirá que as coisas continuem acontecendo. As vidas das pessoas que você ama, continuarão. Será difícil e parecerá impossível no início, mas a vida dará um jeito de continuar.

No dia em que partir, você não sentirá mais o cheiro do café fresco. Você não ouvirá mais a sua música preferida. Você não poderá abraçar mais ninguém. Você não precisará mais reclamar do barulho na casa do vizinho. Você não precisará mais reclamar de levantar cedo na segunda-feira. Você não precisará mais competir por um cargo que tanto almeja.

No dia em que você partir, infelizmente não terá a oportunidade de refletir sobre o quão desnecessárias são muitas das coisas que queria. Afinal, você não estará mais aqui. Quem fará essa reflexão por você, serão seus familiares e amigos.

Mas, em meio a essa reflexão, trago uma excelente notícia: o dia em que você partir, provavelmente não será hoje. E não sendo hoje, significa que ainda dá tempo. Tenhamos competência para entender a grandiosidade que vida representa. Sinta o cheirinho do café, veja as flores crescendo. A vida está aí, pertinho de você. Viva!

22 de Maio de 2024.

OPINIÃO

Deixe seu comentário:

Veja Mais