Linha revolucionária da Fertsan ganha o biomodulador fisiológico FT Poly Campo, destinado ao cultivo da soja

Fórmulas proporcionam o desenvolvimento completo da planta, desde o enraizamento até a formação dos componentes de rendimento, estimulando a defesa natural

26/02/2024 14H15

Plantas saudáveis e bem estruturadas produzem melhor, com investimentos reduzidos e lucros maiores para o agricultor. Foi esse o ponto de partida da Fertsan para criar um conceito revolucionário de biomoduladores fisiológicos associados a nanotecnologia – que, além de modular os processos fisiológicos, funcionam como fisioativadores. Todo o processo envolveu um vasto e minucioso trabalho de ciência, pesquisa e análise até chegar ao estágio atual, que apresenta fórmulas com polissacarídeos de origem marinha e nanoativos estratégicos. A linha Fertsan está disponível no mercado desde 2018, após demonstrar resultados consistentes de alta produtividade em culturas de milho, algodão, feijão, cana de açúcar, tabaco e trigo. Voltado especificamente para a produção de soja, o FT Poly Campo se junta à família de produtos depois de também ser submetido a rigorosos testes de campo.

Ao longo de três anos, mais de 80 estudos foram feitos por institutos de pesquisa e fundações agronômicas conceituadas em todo o país, comprovando a eficiência da linha. Agora, a empresa brasileira se prepara para se aproximar ainda mais de agricultores, pesquisadores, estudantes e profissionais do agronegócio durante o Dia de Campo de Verão, realizado pela FAPA e pela Cooperativa Agrária Agroindustrial, nos próximos dias 28 e 29, em Entre Rios, distrito de Guarapuava, no interior do Paraná.

“Os polissacarídeos de origem marinha, associados a nanoativos, atuam como biomoduladores fisiológicos nas plantas. Isso quer dizer que as fórmulas Fertsan estimulam seu desenvolvimento completo, desde o processo de enraizamento até a formação dos componentes de rendimento”, explica Alexandre Craveiro, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da marca: “A tecnologia também estimula os processos de defesa natural das plantas. Dessa forma, conseguem resistir a situações de estresse e alcançar maiores produtividades”.

Tais resultados ficaram ainda mais evidentes na safra de 2022/2023, quando os efeitos do El Niño impactaram as lavouras de todo o Brasil. Chuvas irregulares e ondas de calor aumentaram a ocorrência de pragas e situações de estresse. Foi nesse cenário adverso para a produção que os produtos da Fertsan se destacaram, ao proteger as plantações, mitigando os problemas causados pelos desequilíbrios hídrico e térmico.

Nos dois dias de evento da FAPA, um público estimado de 2 mil pessoas poderá ver de perto esses efeitos práticos. Para isso, foram feitos dois canteiros no estande da marca para apresentar ao mercado o novo FT Poly Campo – um com o biomodulador fisiológico e outro sem.

“Esse produto inédito é indicado especificamente para a cultura da soja. Preparamos uma área com o tratamento padrão fazenda e outra com o FT Poly Campo para mostrar como as plantas se desenvolvem bem mais, alcançando um potencial produtivo muito maior. Fica claro que a aplicação do nosso biomodulador fisiológico é um investimento rentável, principalmente em safras difíceis como esta que estamos passando”, ressalta Ermeson Lima, Gerente Nacional de Vendas da Fertsan.

SOBRE A FERTSAN

A marca está presente em todo o Brasil, com clientes de grande, médio e pequeno porte, incluindo cooperativas, produtores independentes e grandes grupos agrícolas. O portfólio atual da Fertsan conta com soluções para as culturas da soja (FT Poly Campo), milho (FT Corn), algodão (FT Cotton), feijão (FT Bean), cana de açúcar (SC Booster), tabaco (FT Advance) e trigo (FT Wheat).

Deixe seu comentário:

Veja Mais