AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
EM SEIS DIAS

Forças de segurança fiscalizam 3,5 mil estabelecimentos e prendem 281 pessoas

Secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho,afirmou que a medida visa diminuir o avanço da Covid e liberar leitos de UTI em hospitais

sexta-feira, 5 de março de 2021 - 15:50:00

Em todo o Paraná, desde o início da vigência das restrições decretadas na sexta feira (26 de fevereiro) pelo Governo do Estado, as forças de segurança já fiscalizaram 3.597 estabelecimentos comerciais, dos quais 136 foram interditados e 82 multados por irregularidades relacionadas à pandemia. O balanço desta sexta feira (05) aponta ainda a prisão de 281 pessoas por descumprimento das normas.

O secretário estadual da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares, afirmou que a medida visa diminuir o avanço da Covid no Estado e liberar leitos de UTI em hospitais. “Pedimos a colaboração de todos neste momento para que possamos juntos cuidar da saúde da coletividade”, disse. “Precisamos da ajuda e da conscientização da população, agimos por operação pró-ativa, mas a denúncia é de suma importância, por isso pedimos que o cidadão utilize os canais 181 e 190. Nossa primeira abordagem é de orientação, mas caso haja resistência, precisamos tomar as providências cabíveis”.

Durante as ações da operação especial, houve, ainda, a apreensão de 66 adolescentes, 14 armas de fogo, 38 equipamentos, 63,4 quilos de drogas e 1.934 unidades de drogas sintéticas ou em porções em todo o Estado. A ação também apreendeu 96 veículos e recuperou outros 16.

Neste período foram 1.762 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 351 viraram ocorrências policiais, após a constatação do fato por equipe policial. As equipes também agem de maneira preventiva e orientativa, e neste sentido, houve 1.042 ações de dispersão de aglomeração de pessoas. No período, 158 pessoas foram multadas por irregularidades.

Apenas nesta quinta-feira (4) foram 437 estabelecimentos fiscalizados e 31 interditados, mesmo com quase uma semana de vigência das novas medidas restritivas, além de 38 denúncias confirmadas. Entre as ações desmobilizadas estiveram uma aglomeração de pessoas em conjuntos como bares e restaurantes.

OPERAÇÃO ESPECIAL – São mais de 3 mil agentes nas ruas e mais de mil viaturas circulando pelo Paraná nessa força-tarefa estratégica, além de helicópteros e uma Delegacia Móvel. Trabalham na força-tarefa profissionais da Secretaria de Segurança Pública, das polícias Militar, Civil e Científica, do Corpo de Bombeiros e dos departamentos Penitenciário (Depen) e de Inteligência (Diep).

CURITIBA (1º CRPM) – Na Capital foram feitas 325 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 26 viraram ocorrências após constatação. Houve 89 ações de dispersão de aglomerações de pessoas, 23 prisões de adultos e duas apreensões de adolescentes. O relatório aponta ainda duas armas de fogo, 13 equipamentos, mais de 31 quilos de drogas, 1.340 unidades de drogas apreendidos, além de 51 veículos apreendidos/recuperados. 

No período, também foram fiscalizados 140 estabelecimentos comerciais, dos quais quatro foram interditados. Em Curitiba, oito foram multados no período.

LONDRINA E REGIÃO (2º CRPM) – Nesta região do Estado foram feitas 694 denúncias de risco de contágio, das quais 33 viraram ocorrências após constatação. Houve 424 ações de dispersão de aglomerações de pessoas, 47 prisões de adultos e 44 apreensões de adolescentes. O relatório aponta ainda quatro armas de fogo, 25,7 quilos de drogas apreendidos, 199 unidades de drogas sintéticas, além de 18 veículos apreendidos/recuperados. Também foram fiscalizados 715 complexos comerciais, dos quais 11 foram interditados. 

MARINGÁ E REGIÃO (3º CRPM) – Em Maringá e região foram realizadas 144 denúncias de risco de contágio, das quais 109 viraram ocorrências após constatação. Houve 256 ações de dispersão de aglomerações de pessoas, 37 prisões de adultos e duas apreensões de adolescentes. O documento mostra ainda apreensão de duas armas de fogo, 400 gramas de drogas e 41 unidades de drogas sintéticas apreendidos, e 15 veículos apreendidos/recuperados. No período também foram fiscalizados 779 estebalecimentos comerciais, dos quais três foram interditados. 

PONTA GROSSA E REGIÃO (4º CRPM) – Na região dos Campos Gerais foram feitas 223 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 101 viraram ocorrências. Houve 94 ações de dispersão de aglomerações, 121 prisões de adultos e 17 apreensões de adolescentes. Quatro armas de fogo, 3,2 quilos de drogas e 352 unidades de drogas sintéticas foram apreendidos, além de oito veículos recuperados. Também foram fiscalizados 962 estabelecimentos comerciais, dos quais 92 foram interditados. 

CASCAVEL E REGIÃO (5º CRPM) – Em Cascavel e demais municípios pertencentes a este CRPM foram recebidas 72 denúncias, das quais 16 viraram ocorrências após constatação. Houve 89 ações de dispersão de aglomerações, 20 prisões de adultos e uma entre apreensão de adolescente. O relatório indica também duas armas de fogo e mais de um quilo de drogas apreendidos, além de 16 veículos apreendidos/recuperados. No período também foram fiscalizados 701 estabelecimentos comerciais, dos quais 17 foram interditados. 

SÃO JOSE DOS PINHAIS E REGIÃO, E LITORAL (6º CRPM) – Na região, foram recebidas 302 denúncias, das quais 21 viraram ocorrências após constatação. Houve 88 ações de dispersão de aglomerações de pessoas e 14 prisões de adultos. O relatório aponta ainda 2,8 quilos de drogas e quatro veículos apreendidos. No período também foram fiscalizados 253 estabelecimentos comerciais, e nenhum precisou ser interditado ou multado.

(Foto:Divulgação/SESP-PR)

COMENTÁRIOS