AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
PRESO

Estelionatário que aplicava o golpe do cartão em Guarapuava é preso pela Polícia Civil

Polícia suspeita que há mais vítimas, se alguém reconhecê-lo pode procurar a Civil e denunciar

quarta-feira, 13 de novembro de 2019 - 12:53:00

Após investigações  a Polícia Civil de Guarapuava conseguiu chegar até o suspeito de praticar golpes em na cidade. A prisão aconteceu nessa terça feira (12 de novembro), porém só foi divulgada pela polícia na manhã desta quarta (13).

De acordo com a polícia, nessa terça (12), a equipe da seção de estelionatos da Polícia Civil de Guarapuava realizou campana nas proximidades de um hotel visando averiguar a identidade de um rapaz que encontrava-se hospedado no local e que apresentava as mesmas características físicas narradas em boletins de ocorrência registrados na 14ª SDP, o qual estaria praticando crimes de estelionato - na modalidade golpe do cartão. Por volta das 21h, o rapaz foi visualizado entrando em um veículo (aparentemente Uber), saindo do hotel em direção a rodoviária, local onde foi observado pela equipe, tendo o mesmo comprado um bilhete para Toledo com saída às 01h10.

A equipe policial encaminhou fotos para as vítimas, as quais reconheceram o rapaz como sendo o responsável pela retirada do "cartão", momento em que a equipe realizou a abordagem do suspeito. Durante a abordagem, foi perguntado o nome ao rapaz, tendo o mesmo respondido chamar-se Manuel de Morais, porém ao entregar a identidade para comprovação, o nome constante era divergente ao nome falado pelo abordado.

Segundo a polícia, ao ser indagado sobre para onde estaria indo, foi respondido que estaria voltando para São Paulo, mas ao ser solicitado o bilhete de passagem, o rapaz apresentou um bilhete de passagem para Toledo com outro nome divergente. Os policiais solicitaram, que o mesmo abrisse a mochila, para que os policiais pudessem verificar o que havia em seu interior, instante em que foram encontradas seis maquinas utilizadas para compras, além de documentação e números de contas bancárias em nome de terceiros, documentos estes que o abordado alegou pertencer a ele próprio.

Ele foi preso por falsa identidade, falsificação de documento público e uso de documento falso. Segundo a polícia, não cabe fiança nesse caso.

Polícia suspeita que há mais vítimas, se alguém reconhecê-lo pode procurar a Civil e denunciar.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

COMENTÁRIOS