AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
INVESTIMENTOS

Com investimento de R$ 3,3 milhões, Estado retoma obras da Escola Professora Leni Marlene Jacob, em Guarapuava

As 3 últimas obras que estavam paralisadas devido a Operação Quadro negro no Estado também foram retomadas

sábado, 30 de maio de 2020 - 11:00:00

O Governo do Paraná retomou as obras da Escola  Professora Leni Marlene Jacob, em Guarapuava, com investimentos de R$ 3,3milhões. As três últimas obras que estavam paralisadas em decorrência da operação Quadro Negro, que apontou desvios de recursos na construção de prédios escolares, também foram retomadas no Estado. Além do investimento de cerca de R$ 11 milhões, a continuidade dos trabalhos ainda garante a manutenção de 100 empregos diretos nos canteiros, mesmo com pandemia da Covid-19.

Uma das obras é a construção do Centro Estadual de Educação Profissional de Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba. A obra foi paralisada em 2015. Uma nova licitação foi feita, mas a empresa vencedora abandonou a obra em 2018.

A continuidade da empreitada assegurou o emprego de centenas de paranaenses. É o caso do encarregado de obras Gildo Rodrigues. “É desse canteiro que levo sustento para a minha família. É uma bênção o emprego não ter parado por causa dessa pandemia”, disse.

O acordo para a continuidade dos serviços com as empresas vencedoras das licitações exigiu regras rígidas de segurança para garantir que os trabalhadores possam realizar suas atividades com tranquilidade. Entre as principais recomendações estão o uso da máscara e o distanciamento que deve ser mantido entre os operários.

“O Governo do Paraná compreendeu a importância de dar continuidade nas obras para geração de renda. Com responsabilidade, claro. E isso nos incentiva a procurar fazer o nosso melhor, fazer um trabalho de excelência”, afirmou o engenheiro da construtora responsável pela obra, Emerson Galvan.

PRÉDIO 

O novo prédio deve ser entregue até o fim do primeiro semestre de 2021. São mais de 5,5 mil metros quadrados construídos, com 12 salas de aula, 10 laboratórios, biblioteca, auditório e ginásio poliesportivo, além de área administrativa, cozinha, refeitório e banheiros.

A capacidade máxima de atendimento, em três turnos, pode chegar até 1.200 matrículas. Os novos cursos técnicos serão discutidos com a comunidade para atender os arranjos produtivos locais.

“O Governo do Estado tem feito um esforço muito grande para que todas as obras envolvidas na Operação Quadro Negro sejam entregues aos paranaenses. Como o CEEP de Campo Largo, que vai contribuir no fortalecimento do ensino profissional do Paraná”, explicou o diretor-presidente da Fundepar, José Maria Ferreira.

MAIS DUAS 

Ainda foram retomadas as obras da nova unidade do Colégio Estadual William Madi, em Cornélio Procópio, com investimentos de R$ 3,8 milhões para conclusão; e a do Colégio Estadual Francisco Pires Machado, em Ponta Grossa, com o valor próximo a R$ 1,9 milhão.

Por determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, a Fundepar atua para encerrar um capítulo triste na educação do Paraná. O Ministério Público apontou o desvio de recursos em 14 escolas no Estado em 2014. Das que tiveram obras  interrompidas, nove já foram entregues à população e as últimas cinco estão em andamento para serem concluídas.

PANDEMIA 

Em todo o Estado, o Instituto Fundepar investe mais de R$ 100 milhões para dar continuidade a 156 obras escolares durante a pandemia. São construções de novas unidades escolares, ampliações de espaços, reparos e de restauração. Com isso, cerca de 1,4 mil empregos diretos foram mantidos nos canteiros de obras.

Relação das escolas que tiveram obras retomadas

CE Distrito de Joá – Joaquim Távora – concluída –  R$ 22 mil
CE Amâncio Moro – Curitiba – concluída – R$ 360 mil
EE Doracy Cezarino – Curitiba – concluída – R$ 110 mil
CE Arcângelo Nandi – Santa Terezinha do Itaipu – concluída – R$ 3,5 milhões
CEEP Lysimaco Ferreira da Costa – Rio Negro – concluída – R$ 4,3 milhões
CE Pedro Carli – Guarapuava – concluída – R$ 3,5 milhões (nova unidade)
CE Professora Leni Marlene Jacob – Guarapuava - concluída – R$ 3,3 milhões (unidade nova)
CE Prof Linda Bacila – Ponta Grossa – concluída – R$ 1,7 milhão
CE Bandeirantes – Campina Grande do Sul – concluída – R$ 4,2 milhões (unidade nova)
CEEP Campo Largo – Campo Largo – em andamento – R$ 5,3 milhões (unidade nova)
CE William Madi – Cornélio Procópio – em andamento – R$ 3,8 milhões (unidade nova)
CE Francisco Pires Machado – Ponta Grossa – em andamento – R$ 1,8 milhão (unidade nova)
CE Tancredo Neves – Coronel Vivida – em fase de conclusão – R$ 3,8 milhões (unidade nova)
CE Ribeirão Grande – Campina Grande do Sul – em fase de conclusão – R$ 4,2 milhões – prefeitura é responsável pela obra (unidade nova).

COMENTÁRIOS