AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

Caminho da Fé: o caminho que transforma

319 km concluídos com sucesso, foco e fé

por: Bárbara Franco

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 - 12:59:00

O Caminho da Fé transforma. Vou contar porque:

Ele me ensinou... encantou...emocionou... e me moldou para ser digna de chegar na casa da Mãe com CORAÇÃO mais humilde, mais sincero. Com mochila nas costas, os pés cansados, a aparência cansada de quem atravessou vales, florestas, montanhas e planícies. Enfrentou sol, chuva, frio, pisou em pedras tudo isso para fortalecer e fazer com que meus pensamentos, fala, forma de ver a vida fossem moldados. Cada superação, cada momento, cada pessoa em que encontrava pelo caminho tinha um propósito.

Teve momentos que passamos que não tem palavras para descrever, só se sentir. Sabe aqueles momentos em que você estava abatida, cansada, quase sem forças, e derrepente vinha um cheiro de rosas, do nada em um lugar que só havia mato, sem flor alguma e ao sentir você se renovava e tinha a certeza que você não estava sozinha ali, ou a gente estava lá debaixo de um sol escaldante, caminhando a quase 20 km no asfalto, sem vento algum e derrepente do nada batia uma brisa...pausa para chorar, porque toda vez que lembro chorooo. Falando em choro, isso é uma coisa que fiz bastante nos ultimos dias. Chorava de alegria, de emoção, de gratidão, de saudades, era uma mistura de sentimentos que você só conseguirá entender quando estiver lá! 

Uma das coisa que descobri entre tantas durante estes 12 dias de caminhada em que andavamos 30,20,25 kms por dia, é que 80% do caminho é psicológico e emocional. Começamos a caminhada em três, eu minha mãe, Maria Lúcia e a Bárbara (sim raridade, mas encontrei uma chará no Caminho da Fé), andamos por dois dias as 3 até que Bárabara sentiu que não estava preparada para continuar. Assim seguiu eu e mamis, pelo caminho, coversavamos, oravamos, faziamos silêncio.Tinha momentos que as dores, as bolhas nos pés apareciam, mas sempre uma dava força para outra.  

Encontramos muuuuuitas pessoas, muitos peregrinos, mas quase nos quilometros e cidades finais encontramos três pessoas, que insisto em dizer que foi um encontro de almas e fé. Mari, que mora em Anápolis- Goiás, Fliper e Eder, tio e sobrinho de Natal - RN, se uniram com a gente e assim seguimos os cinco até a chegada na casa da Mãezinha. Deixo aqui toda minha gratidão e amor por vocês minha nova Família da Fé, é assim que nos entitulamos agora!! Vocês foram muito importantes na nossa caminhada...

No Caminho descobrimos também, que não têm médicos, enfermeiros, jornalistas, professores, advogados, especialistas... lá somos todos Peregrinos...Irmãos de Fé...que aprendem a dar valor à um simples ABRAÇO...um simples Sorriso...a um gole de água...porque assim que devemos ser para chegar ao Reino de Deus e por hora na casa da Mãe...Humildes...Filhos Amorosos ...com o Coração revestido de Amor!!! Pois nos pés da Mãe não esperamos chegar em um tapete vermelho...e sim limpos de Corpo e Alma e CORAÇÃO!!!! esse é o Caminho da Fé!!!!

Valeu, cada dor, cada risada, cada oração, cada momento!!! O Caminho da Fé é transformador...Só me resta agradecer a Maēzinha do céu por cada momento e por ter colocado pessoas de bem e maravilhosas em meu caminho...

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS: 

COMENTÁRIOS





Segue o baile

Bárbara Franco

Jornalista, canceriana e sócia proprietária do site GRmais Notícias. Um tanto quanto curiosa e com uma mania estranha em querer salvar esse mundão de Deus. Ela é Bárbara!