Assembleia Geral da ACIG nesta terça (02) aprova extensão de mandato da atual diretoria

Decisão foi um pedido da Faciap e será adotada em todo o Paraná

02/04/2024 15H29

Nesta terça-feira (2 de abril), foi realizada na sede da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (ACIG), a Assembleia Geral Extraordinária, que tratou de temas importantes para o futuro da entidade, como por exemplo, a alteração do estatuto, a expansão do mandato da atual diretoria, e a realização da prestação de contas referente ao ano de 2023.

Durante a manhã, foram apresentadas as ações e campanhas desenvolvidas em prol do desenvolvimento econômico da região e dos associados ao longo de 2023. A prestação de contas também foi positiva, mostrando que mesmo sem a finalidade de angariar fins lucrativos, a ACIG, fechou o ano com saldo positivo. em suas contas.

EXPANSÃO DE MANDATO

A assembleia aprovou em sua maioria, a decisão da Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap) em estender os mandatos atuais até 31/12/2024. A medida é  unânime no estado, e vem para auxiliar os novos diretores que vão assumir as entidades, para que iniciem os mandatos com a “entrega do bastão”, por dentro de tudo o que ocorreu durante o ano anterior, podendo assim, dar sequência nos projetos.

"Para nós essa nova decisão significa mais 6 meses de trabalho árduo e dedicação diante da associação comercial, para fazer com que nossa passagem tenha ainda mais frutos, entregando assim, uma gestão clara e transparente, auxiliando a nova diretoria, a assumir com facilidade, e assim dar sequência ao que já vem sendo feito", afirma o presidente da ACIG, Claudinei Pereira.

.ALTERAÇÃO DO ESTATUTO

A assembleia também tratou da alteração do estatuto para que a data de posse da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo da ACIG e demais Associações seja a mesma da posse da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo da FACIAP. A aprovação da extensão do mandato (artigo 25º) do atual Presidente, Diretores e Conselheiros, ficou definida até 31 de dezembro de 2024, para que então possam dar posse aos eleitos no ano subsequente como proposto.

Deixe seu comentário:

Veja Mais