AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
EXEMPLO

Alunos guarapuavanos são premiados por invenção que ajuda deficientes visuais em ambiente de trabalho

Durante um ano, cinco grupos de alunos receberão mentoria e apoio na Aceleradora Sistema Fie

sexta-feira, 12 de abril de 2019 - 13:17:00

Uma pulseira com sensor que ajuda deficientes visuais a se locomoverem livremente; uma etiqueta que identifica a qualidade da carne nas prateleiras dos supermercados; um colete com placas solares para que motoboys carreguem seus celulares em trânsito. Estes foram alguns dos cinco projetos de inovação de alunos e egressos do Sesi e do Senai selecionados para o Impulsiona Sistema Fiep. No dia 05 de abril, eles apresentaram seus planos para empresários e ganharam uma incubação de 12 meses na Aceleradora Sistema Fiep. Além disso, o grupo Blind Help, que desenvolveu a pulseira para deficientes visuais, recebeu o investimento de R$ 5 mil para dar continuidade ao projeto.

No evento, o superintendente do Sesi e IEL no Paraná e diretor regional do Senai, José Antonio Fares, ressaltou a importância do Impulsiona para os estudantes e para a sociedade. "O que estamos vendo aqui é um processo de transformação social, de desenvolvimento sustentável. No modelo de educação do Sesi e do Senai, empoderamos jovens para que se tornem empreendedores", disse.

Os cinco grupos de estudantes apresentaram seus projetos para uma plateia que reuniu gerentes do Sistema Fiep, amigos, familiares e empresários. Para Vanessa Frason, gerente de Educação Profissional do Sistema Fiep, o Impulsiona é resultado de um trabalho que começa na sala de aula. "As ideias, que no início eram pequenas, hoje já são projetos e queremos que fiquem ainda maiores, cresçam e avancem para o mercado", afirma.

Aporte de R$ 5 mil

Caroline Aguiar é coordenadora da Hotmilk, foi uma das juradas responsáveis por selecionar o grupo que ganharia o investimento. "Mais do que formar pessoas que vão ter um CNPJ, que vão trabalhar dentro de indústrias, esta educação qualifica profissionais que saberão como resolver problemas complexos", comenta.  

Maria Eduarda Pessoa da Silva e Vinicius Bail, alunos egressos do Senai de Guarapuava, desenvolveram o Blind Help, uma pulseira que ajuda o deficiente visual a trabalhar dentro da indústria. Eles foram os jovens selecionados para o aporte financeiro. "Estamos muito felizes com o resultado, pois acreditamos em nosso projeto e queremos dar continuidade, colaborando não só para pessoas com deficiência, mas também para a indústria", afirma Vinicius. Os alunos continuarão o projeto na Aceleradora do Sistema Fiep.

Próxima edição do Impulsiona Sistema Fiep

O edital de lançamento da próxima edição do Impulsiona está previsto para maio e conta com uma novidade: a parceria com a Junior Achievement e a Startese. Novos cinco grupos de estudantes dos Colégios Sesi e do Senai poderão participar e passar dois meses incubados em unidades do Sistema Fiep, com orientação e mentoria para desenvolvimento do negócio.

Sobre a Junior Achievement

Entusiasmar jovens para conhecer o mercado de trabalho é um dos caminhos para descobrir novas lideranças e estimular a criação de novos produtos e serviços. A Instituição, sem fins lucrativos, tem o objetivo de incentivar o espírito empreendedor ainda na escola, ampliando o desenvolvimento pessoal e proporcionando uma visão clara do mundo dos negócios.

Conheça os projetos que participaram desta edição:

Blind Help

Preocupados com a acessibilidade e a empregabilidade de deficientes visuais, Maria Eduarda Pessoa da Silva e Vinicius Bail desenvolveram uma pulseira que abre as possibilidades de trabalho para este público. Com um sensor de distância e conectada a internet, a pulseira mantém o profissional com deficiência visual dentro das áreas de segurança em uma indústria, segundo parâmetros da NR-26.

CLA Filamentos

Um filamento para impressora 3D 100% biodegradável, produzido a partir de fontes renováveis e resíduos de agroindústria é o projeto de Kemily de Andrade Silva, Gabriel Marques da Silva e Laís Camargo. O grupo formado por alunos egressos do Senai de Londrina teve a oportunidade de realizar análises laboratoriais, além de aprender sobre gerenciamento experimental, análise e validação de mercado e desenvolvimento técnico voltado ao manuseio de equipamentos.

Moby Energy

Hugo Pizzini e Maicon de Souza Ramos, alunos egressos do Senai de Cianorte, desenvolveram um colete com placas solares e um sistema de recarregamento de celulares para motoboys.

Safe Meat

Impulsionadas pela fundação da Iniciação Científica do Colégio Sesi Curitiba, unidade CIC, Larissa Adams, Melissa Lopes Lunardi e Nicole Adams, desenvolveram os Biossensores Nanoestruturados para Verificação da Qualidade da Carne Bovina, que se fundamenta na produção de um filme polimérico feito a partir da proteína isolada da soja, incorporado a microesferas de antocianina, que objetiva que os consumidores sejam os próprios fiscalizadores de sua mercadoria.

DRO2NE

Preocupados com o efeito da poluição em grandes centros urbanos e polos industriais, Fabio Kosloski Junior, Gustavo Moreira da Cruz e Sandra Montanari, alunos egressos do Sesi e do Senai, unidade CIC, em Curitiba, pensaram em uma solução para monitorar o ar de forma rápida, segura e imediata. O projeto consiste na coleta de dados por meio de um drone, adaptado com sensores de gás e microcontroladores. Estes dados podem ser comparados com parâmetros desenvolvidos e aprovados por órgãos ambientais, para melhorar a qualidade de vida e do ar respirado.

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

COMENTÁRIOS