AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
CONQUISTA

Guarapuava terá a segunda Casa da Mulher Brasileira do Paraná

No total, serão mais de R$ 2 milhões em investimentos

sexta-feira, 14 de maio de 2021 - 14:57:00

Mais uma conquista para as políticas públicas para as mulheres de Guarapuava. Nesta sexta-feira (14), o prefeito Celso Góes e a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Priscila Schran, confirmaram a construção da Casa da Mulher Brasileira (CMB) em Guarapuava. O anúncio foi realizado durante a reunião da Rede de Enfrentamento a Violência Contra a Mulher de Guarapuava.

A CMB será implantada onde hoje fica a Praça Santa Terezinha. O espaço funcionará para o acolhimento humanizado e de assistência às mulheres que sofreram alguma violência. Também proporcionará serviços especializados a fim de empoderar e possibilitar a independência econômica das usuárias, com cursos profissionalizantes e feiras para comercialização de produtos artesanais e culinários.

“Será a unificação dos serviços e objetivos da rede e do Plano Municipal de Políticas para as Mulheres em um só lugar. Um ambiente transversal. Além da casa da mulher brasileira, a praça contará com todos os serviços da secretaria, como cursos, oficinas, feiras, atendimento à mulheres em situação de violência, e tantos outros”, explicou a Secretária Priscila Schran.

Os recursos para a construção e custeio da CMB são provenientes de emendas parlamentares e recursos próprios do município. No total serão mais de R$ 2 milhões em investimentos. Os senadores Alvaro Dias, Flávio Arns e Oriovisto Guimarães concederam 1,5 milhão para construção, sendo 500 mil de cada um, que também foi articulado junto à deputada estadual Cristina Silvestri. O deputado federal Aroldo Martins, forneceu uma emenda de 250 mil reais no ano passado, e parte desses recursos também estão sendo utilizados neste projeto. 

Para o prefeito Celso Góes esta é uma grande vitória não apenas para a cidade mas para todo o país.  “É um espaço muito importante, que contempla todo o trabalho feito desde 2013, quando foi criada a Secretaria da Mulher. Reforço que, uma das propostas da minha campanha como candidato a prefeito era aumentar o orçamento da secretaria de R$ 1,5 milhão para R$ 4,5 milhões, e sigo com esse compromisso. Com esse aumento, conseguiremos desenvolver todos os projetos que Guarapuava precisa”, disse. 

Após as emendas chegarem ao município inicia-se o processo de licitação. A previsão é que a construção inicie no primeiro semestre de 2022. A Casa da Mulher Brasileira é um projeto Federal, que até o ano passado, era oferecido somente para as capitais. Após uma reestruturação foram adicionadas 4 novas categorias, incluindo cidades com outros portes. Guarapuava se enquadra no tipo 3, que contempla as cidades com 100 a 500 mil habitantes.

Participaram da reunião os representantes da Rede de Enfrentamento a Violência Contra a Mulher de Guarapuava, que é formado por instituições como Poder Judiciário (Varas criminais), Ministério Público, Delegacia da Mulher, IML, Hospitais, Universidades, OAB e outras instituições, além da vereadora e procuradora da mulher de Guarapuava, Bruna Spitzner e o vereador  João Saulo Piasecki.

COMENTÁRIOS