AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

Um sábio nos disse: "Ver é ser livre" (Sri Baghavan)

por: Flávia Maria Batista

sexta-feira, 22 de setembro de 2017
Há uma tendência no ser humano em mostrar somente aquilo que parece ser belo em seu interior, talvez por ser mais fácil ser aceito no meio em que se vive. Esconde-se uma parte da verdade, aquela que se julga ser a sua escuridão, mantém-se uma máscara e um personagem especial para cada dia da semana. Não se olha para aquilo que é "feio", que pode fazer você parecer uma pessoa má. E dessa forma perde-se as melhores oportunidades de tornar-se livre, de tornar-se um pouco mais verdadeiro consigo. E assim segue-se por quase toda a vida, em um sono profundo que nunca o levará ao sentido de você mesmo. Escondendo a verdade de você mesmo, você nunca será capaz de compreender e saber o que realmente te fará vibrar, te deixará tão feliz que justificará a vida e tudo que te trouxe até aqui.
 
Então é valioso se você tiver coragem. Coragem para reconhecer todos os seus lados, toda a sua luz e toda a sua escuridão.  Descobrir o que realmente te faz feliz na vida. Não importa o que seja, não importa o quão difícil isso possa parecer para você, descubra. Só assim você terá resgatado ao menos uma parte da sua vida que estava entregue aos outros e que você permitiu que eles controlassem. 
 
Se você está vivendo no piloto automático apenas pare, respire e busque pela sua essência, busque revitalizar seus velhos desejos, busque olhar para quem você realmente é. Apenas você com você mesmo. E lute, lute por você, tente ser o mais feliz que puder porque é a única maneira de retribuirmos a Deus, aos nossos pais, a vida, e principalmente a nós mesmos o que eles nos deram e nos dão diariamente. 
 
Somente a felicidade sincera e despretensiosa pode nos completar, ninguém mais. Apenas nós mesmos somos os responsáveis por encontrar isso. Somente o silêncio pode nos fazer ouvir verdades escondidas dentro do nosso coração e somente a visão nos deixará livre. Veja e se tornará livre, veja e se tornará senhor da sua própria vida. A alegria de ser quem é só é possível quando vemos todos os nossos lados, quando entendemos que ver é ser livre. E neste ver, haverá algo que você não gostaria de ser, algo do qual você não se orgulha, que você escondeu e do qual fugiu a vida inteira; e ainda assim nunca conseguiu se livrar. Nunca se livrou de nada disso porque nunca as olhou de frente, nunca as encarou com firmeza, verdade e amor. Então, quando você der esse passo, irá perceber que não há nada de errado com você, porque sempre foi você tentando fazer o melhor com tudo aquilo que você tinha naquele momento. 
 
Não suponha que aquilo que você evita, esconde, finge não existir, vai desaparecer de dentro de você como que por mágica. A prisão acontece quando não vemos, a liberdade acontece quando vemos tudo aquilo que somos, seja bonito ou feio (lembrando que estes são apenas conceitos) e a partir do olhar sincero, profundo e amoroso para nós mesmos, nos reconhecemos, nos acolhemos, nos compreendemos e nos amamos. Podemos finalmente começar a nos libertar de tudo aquilo que já não faz mais parte do que queremos para nós, aqueles conceitos que estão ultrapassados e perderam o sentido podem ir embora somente porque forem vistos.
 
Apenas VEJA e a partir do VER... SEJA. Sem medo, sem defesas. Busque a essência, busque a visão. Não ouça a opinião dos outros sobre você, sobre quem você é ou quem deveria ser, as pessoas tendem a opinar baseadas em conceitos pré estabelecidos que existem somente para limitar e apontar. Você não precisa provar nada a ninguém, nem a você mesmo! 
 
Busque se encontrar e nunca mais verá sua vida entregue aos outros, você se tornará senhor da sua própria existência. Veja e se torne livre!

COMENTÁRIOS





Desenvolvimento Pessoal e Autoconhecimento

Flávia Maria Batista

Graduada em Letras pela UNICENTRO e Especialista em Língua Portuguesa e Literatura pela UNIVALE. É professora e terapeuta