AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaTrânsitoVariedades
ColunistasVídeosÚltimas

O homem na saúde

por: Emanoel Severo

terça-feira, 19 de julho de 2016

Ele precisa ser delicado, porque a arte de cuidar tem no toque a principal ferramenta de trabalho.
Ele precisa ser forte, para ajudar no deslocamento de pacientes.
Ele precisa de coragem e ousadia, para enfrentar os desafios e as dificuldades e mesmo assim prestar uma assistência de qualidade.
Ele desfruta da oportunidade de cuidar de gente em uma área onde as mulheres sempre foram maioria.
Ele precisa ser apaixonado pela profissão, porque “quem ama o que faz, transmite o amor”.

Venho através deste texto. Eu, homem apaixonado pela saúde, parabenizar todos os homens que destinaram sua vida para cuidar de gente: enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, médicos, fisioterapeutas, etc.
Falo enquanto profissional de enfermagem, área na qual atuo, e assim como muitos homens...escolhi por amor, por paixão, por vocação.

Porque o machista, o preconceituoso, o insensível...vai frustrar nessa profissão.
Quero te contar que nós homens da saúde damos banho de leito no paciente acamado, pegamos em genitais, examinamos pacientes da cabeça aos pés, fazemos curativos, tocamos o paciente sem nenhum preconceito...
Já vi muita ignorância nessa área, tanto por parte de profissionais homens quanto pelas mulheres da enfermagem.
Certa vez presenciei um profissional apertar fortemente os testículos de um paciente que queixava de muita dor e falava muitos palavrões.

“Aqui se faz, aqui se paga”. Lembre-se que uma hora todo mundo vira paciente.
Prefiro repugnar esse tipo de pessoa e valorizar os que merecem ser valorizados.
Valorizar o acadêmico de enfermagem, que ainda em formação, usa de toda sua delicadeza para abraçar crianças e dar atenção aos necessitados.

Valorizar um técnico de enfermagem, já experiente de profissão, que chora junto com a família de um paciente que perdeu seu ente querido.

Valorizar os homens que escolheram a saúde...  
Homem que precisa de “mãos leves” para dar uma vacina ou para retirar pequenos fragmentos mortos de uma ferida. Homem com “mão leve” e “coração grande”.

 

 

 

COMENTÁRIOS





O olhar daquele que cuida

Emanoel Severo

Meu nome é Emanoel Severo, tenho 26 anos, sou enfermeiro e trabalho com controle de infecção em serviços de saúde. Especializei-me em Estomaterapia, trabalho no Hospital São Vicente e sou Professor em cursos técnicos, graduação e pós-graduação em Enfermagem - Faculdade Guairacá e Futura Educação Profissional.