AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaTrânsitoVariedades
ColunistasVídeosÚltimas

Hora da superação!

por: Márcio Nei dos Santos

terça-feira, 12 de julho de 2016

Desde o começo da temporada, o torcedor do Poker/Óleo Leve/Guarapuava Futsal sabia que o ano de 2016 seria difícil. Assim como no ano passado, os clubes de futsal, de maneira geral, vem sofrendo com a crise econômica nacional. E, desta forma, são várias as equipes que não conseguem fechar todos os seus patrocínios. Sabendo disso, a diretoria do clube guarapuavno optou por um time mais enxuto, com um número reduzido de atletas e com salários que se não ultrapassassem o orçamento previsto.

O problema é que estes ajustes de bastidores não aconteceram da mesma forma nas tabelas do Campeonato Paranaense de Futsal (Chave Ouro) e da Liga Nacional de Futsal (LNF). As equipes continuam enfrentando exaustivas maratonas de jogos, que comprometem o desempenho dos times que, assim como o Guarapuava Futsal, optaram por elencos mais reduzidos. Prova disso é a colocação atual da equipe na LNF, onde segue penando para permanecer dentro do G-16, para poder se classificar para a segunda fase da competição nacional.

Para piorar ainda mais este quadro, a janela de transferência para o exterior, que levou o pivô André Maluko e o goleiro Roncaglio na metade da temporada passada, voltou a interferir negativamente, tirando do técnico João Carlos Barbosa (Banana) dois jogadores fundamentais do time deste ano: o pivô Mauricinho e o ala Diego Fávero. Para suprir as ausências, chegaram o ala Edimar (que já fez sua estreia na partida do último sábado, contra o São José-SP) e o pivô Tuiú (que deve estrear nesta semana). Ainda é esperado mais um reforço para que a equipe possa ter um rodízio maior nos jogos e não sofrer tanto com o esgotamento físico durante os jogos.

Adversidades a parte, esta semana será fundamental para o time guarapuavano, tanto na LNF quanto na Chave Ouro. O Poker vai encarar, fora de casa, clássicos contra dois grandes rivais: nesta terça (dia 12), a delegação viaja até a região noroeste para encarar o Umuarama Futsal e no sábado (16) o desafio será contra o Cascavel Futsal, na região oeste. O jogo desta terça é válido pelo Campeonato Paranaense, enquanto a partida do final de semana é um confronto direto da Liga Nacional.

Na Chave Ouro, a situação não chega a ser desesperadora, mas o time caiu para terceiro na classificação da primeira fase, já que alguns jogos foram adiados. Atualmente o Guarapuava Futsal é o terceiro colocado, com 25 pontos em 12 jogos disputados. Os guarapuavanos são os que menos jogaram e, por isso, têm condições de recuperar a vice-liderança e, até mesmo, alcançar o topo da tabela, se vencer os próximos jogos. O adversário, no entanto, também está com o objetivo de ganhar posições, podendo, inclusive, superar o Poker em caso de vitória. Atualmente o Umuarama está em quinto, om 23 pontos em 13 jogos.

Já na LNF, o jogo deverá o mais importante da temporada, pelo menos até agora. Isso porque o time de Guarapuava está no limite da zona de classificação, em 16º lugar, com 11 pontos ganhos, e com apenas um a mais que o rival, que aparece em 17º. O clássico ganha ainda mais ares de decisão porque, depois deste jogo, as duas equipes terão apenas mais quatro partidas a cumprir até o final da primeira fase. Assim, o perdedor do duelo ficará em situação complicada, já terá um tempo muito curto para buscar uma reação. Além disso, tanto Guarapuava, quanto Cascavel, estão seguidos de perto por Alaf-RS (10 pontos) e Tubarão-SC (8 pontos), o que acirrou ainda mais a luta pela última vaga para a próxima fase.

Desta forma, o Time de Guerreiros terá, mas uma vez, que provar que merece esta alcunha para trazer pontos fundamentais na bagagem, mesmo contra velhos rivais, que conhecem muito bem o estilo de jogo dos guarapuavanos. É hora de superar os quilômetros rodados, as torcidas adversárias, o cansaço pelos jogos excessivos. Enfim, superar todas as adversidades e retornar para casa com a sensação do dever cumprido e com situações mais tranquilas nas classificações da Chave Ouro e da Liga Nacional.

COMENTÁRIOS





Clique Esporte

Márcio Nei dos Santos

Graduado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda), atua como fotógrafo e repórter esportivo. Desde 2009, é redator do blog Clique Esporte.