AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
POLÊMICA

Você é contra ou a favor do curso de Medicina na Unicentro?

Implantação do curso tem gerado polêmica nas últimas horas em Guarapuava

terça-feira, 15 de maio de 2018 - 12:50:00

A possibilidade de implantação do curso de Medicina na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) tem gerado grande polêmica em Guarapuava nas últimas horas. O assunto tem dominado as redes de debate e discussões nas redes sociais, com manifestações favoráveis e contrárias à implantação.

Enquanto o reitor Aldo Bona e as lideranças políticas regionais estão trabalhando em conjunto numa “força tarefa” de convencimento para que a governadora Cida Borghetti se sensibilize com a causa e autorize a implantação do curso, professores, funcionários e estudantes da Unicentro estão se manifestando contrários à efetivação de Medicina na instituição.

O grande temor dos contrários à implantação é o suposto abandono dos demais cursos, que, segundo eles, já sofrem com a falta de estrutura mínima, inclusive de professores, para que atendam as suas necessidades.

Por outro lado, a reitoria e os representantes políticos estão trabalhando para que, além de implantação, a Unicentro receba um significativo aumento no seu Orçamento Anual, que seria o suficiente para a manutenção do novo curso.

Mas e você, leitor, é A FAVOR OU CONTRA A IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA NA UNICENTRO?

ASSUNTO ANTIGO

A implantação do curso de Medicina já um assunto que vem sendo discutido há várias décadas. No apagar das luzes do seu governo, em 31 de dezembro de 2002, o ex-governador Jaime Lerner assinou o decreto n.º 6790, que autorizava o funcionamento do curso de Medicina na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Porém, o ex-governador Roberto Requião, sucessor de Lerner, não efetuou a implantação do curso.

Em 2014 o tema voltou novamente à discussão, no período pré-eleitoral. A implantação de Medicina na Unicentro foi uma das bandeiras defendidas pelo ex-governador Beto Richa. Porém, novamente não foi levado a efeito.

Em 22 de agosto de 2014, o reitor Aldo Bona entregou à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior os projetos para as implantações dos cursos de Medicina e Direito, aprovados no dia 11 de agosto pelo Conselho Universitário da Unicentro.

OPINIÕES

Durante as últimas horas, a implantação do curso de Medicina dominou os assuntos nas redes sociais. Confira algumas das opiniões de quem conhece a realidade da Unicentro.

“Meu nome é HUGO RODRIGO GARCIA CARVALHO tenho 42 anos, sou filho do radialista Waldemar Garcia.

Eu no ano passado voltei a estudar na UNICENTRO, passei em Vestibular e estou no segundo ano de CONTÁBEIS com muito orgulho. Concordo com todos, repito, concordo com todos, quanto a vinda de Medicina. Mas temos problemas que a sociedade não vê e não conhece.

Muitos de nós criticamos políticos e governos, mas no ano passado eu estudava sob uma goteira! O forro do prédio da minha sala estava caindo. Das quatro luminárias somente DUAS funcionavam. As janelas enferrujadas não fecham direito e a cortina são trapos. Os banheiros da instituição ora funciona para os homens, ora para as mulheres.

O que quero dizer é que se não houver um CHOQUE DE GESTÃO nas Universidades novos cursos que são imprescindiveis vão carecer de estrutura mínima. E o que dizer daqueles outros cursos que formaram muitos dos senhores e formaram nossos filhos, como estão suas estruturas. Eu vejo aqui a sociedade se organizando, o que é magnífico mas essa mesma sociedade visite as estruturas Campus Santa Cruz.

 

Professor Claudio Duarte: “Meus caros , acompanho silenciosamente as postagens, panfletagens positivas deste grupo heterogêneo. Até 2016 mesmo como Professor Universitário ocupei uma cadeira na Pró-Reitoria de Planejamento e me envolvi diretamente com esta questão da hipotética criação do curso de medicina na Unicentro.

É consenso entre todos os conselhos superiores (leia-se CEPE , CAD e COU que esta miragem não acontecerá. Sem ilusão. Lutamos para sobreviver com os cursos horizontais e verticais ( stricto sensu ) com muita dificuldade e adversidade. O Governo estadual joga contra a Unicentro. Somos um fardo na ótica deste governo.

Hugo tem muita razão naquilo que escreveu. O governo que saiu ( equipe legítima de Richa) agia com astúcia e perversidade. Este atual governo parecem estar em uma brinquedoteca. Não sabem o que está acontecendo e perdidos fazem apenas política. É o diagnóstico.”

COMENTÁRIOS