AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaTrânsitoVapt-VuptVariedades
ColunistasVídeosÚltimas
HOSPITAL REGIONAL

Obras do Hospital Regional em Guarapuava gera mais de 100 empregos diretos

A obra, coordenada e fiscalizada pela Paraná Edificações, já atingiu cerca de 20% de execução

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

A construção do Hospital Regional do Centro-Oeste se destaca na paisagem do bairro Cidade dos Lagos, em Guarapuava, região Central do Paraná. A obra, coordenada e fiscalizada pela Paraná Edificações, já atingiu cerca de 20% de execução e pode ser vista a centenas de metros de distância em razão da imponência da construção.

O hospital é a maior obra de edificação em andamento do Governo do Paraná. O prédio terá 16 mil metros quadrados de área construída, com 150 leitos - 30 serão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de adultos e 10 leitos de UTI pediátrica. O investimento do Governo do Estado, pago pela Secretaria de Estado da Saúde, é de R$ 47,5 milhões. 

A construção envolve 130 trabalhadores, equipe toda contratada em Guarapuava. “Esta é uma obra emblemática para toda a região Central do Estado. Vai beneficiar muitas pessoas e já emprega vários trabalhadores da cidade de Guarapuava”, afirmou o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. 

O prédio terá cinco andares e atualmente os trabalhos estão sendo feitos no 4º andar. Por ser uma obra de grande porte, várias tecnologias estão sendo utilizadas para a melhor execução dos trabalhos.

Desde outubro está sendo usado um manipulador telescópico para elevação de cargas. O equipamento é parecido com um grande guindaste, mas tem a vantagem de poder de deslocar pelo canteiro de obras e ainda girar 360 graus. O manipulador tem capacidade para atingir 25 metros de altura. 

O equipamento transporta todo o tipo de material para a construção dos andares, como ferro, cimento e massa para alvenaria. Isso deixa o serviço mais rápido e não exige esforço braçal dos trabalhadores. A empresa responsável pela obra também implantou um plano de gerenciamento de resíduos, que acompanha a destinação final de todos os materiais que sobram da construção. Isto diminui os impactos ambientais da obra.

Os trabalhos estão concentrados nas fases estrutural, instalações elétricas e hidráulicas. O Hospital Regional também contará com heliporto e auditório para aulas e capacitações. A obra deve ficar pronta no final de 2017. 

O hospital está localizado na Rua Jacira Oliveira, perto do entroncamento da BR-277, que faz a ligação Leste-Oeste do Estado, com a PR-466 que liga Guarapuava ao Norte do Paraná.

CENTRO DE ESPECIALIDADES - Em Guarapuava também está em construção o Centro de Especialidades do Paraná. A obra está com 60% de conclusão, com toda a parte de estrutura e cobertura prontas. A fase de acabamento vai começar no mês de dezembro. Atualmente são 40 funcionários trabalhando na obra.

A previsão de conclusão da obra é para o primeiro semestre de 2017. No local será possível fazer exames de várias especialidades, como oftalmologia, audiometria, mamografia, eletroencefalografia e endoscopia. O investimento do Governo do Paraná é de R$ 9,1 milhões na obra.

A área construída será de 3,1 mil metros quadrados, com dois andares, abrigando 20 consultórios médicos. O novo Centro de Especialidades fica entre as ruas Xavier da Silva e Brigadeiro Rocha, próximo ao Sindicato Rural de Guarapuava. 

As duas obras, a construção do Hospital Regional e do Centro de Especialidades, vão beneficiar cerca de 450 mil habitantes dos 20 municípios da área de abrangência da Regional de Saúde de Guarapuava.

PENITENCIÁRIA INDUSTRIAL - Além da construção do Hospital Regional e do Centro de Especialidades, a Paraná Edificações coordena as obras de reforma da Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG). 

A obra começou no dia 3 de outubro e estão sendo feitos serviços de demolição, pintura, alvenaria, troca de esquadrias e estruturas metálicas. O investimento na reforma é de R$ 1 milhão e a obra tem prazo de 6 meses de execução. Atualmente os trabalhos estão com 18,68% de execução.

 

COMENTÁRIOS