AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
PREOCUPANTE

Mulher idosa é a principal vítima de violência, em Guarapuava

Foram registradas 78 denúncias de violência contra idoso até o momento em 2018

quarta-feira, 13 de junho de 2018 - 13:00:00

Abandono, maus tratos, agressão psicológica, negligência, superindividamento, discriminação, negar emprego ou acesso a cargos públicos. Estes são alguns dos problemas que os idosos vem enfrentando em Guarapuava. Conforme dados levantados pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), de janeiro deste ano, 2018, até o momento, já foram registradas 78 denúncias de violência contra idosos na cidade. Destes números, 56 casos são de negligência e abandono sendo 60% mulheres e 40% homens. Já a violência física e psicológica são cinco casos, sendo três mulheres e dois homens.

De acordo com a vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Guarapuava e coordenadora do programa Universidade Aberta para Terceira Idade (Unati) da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Maria Regina Vargas, a mulher idosa é a principal vítima de violência. “O número de mulheres idosas violentadas é bem expressivo em Guarapuava”.

Maria Regina observa ainda que muitas vezes o idoso acaba escondendo que é violentado por sofrer esse tipo de agressão por alguém da família, então por medo ele acaba não denunciando. “Por isso a importância de vizinhos e amigos que saibam que o idoso esteja sendo violentado de alguma forma, façam a denúncia”.

 Em Guarapuava são 20 mil idosos, destes dois mil são vinculados a algum tipo de programa oferecido a eles. Segundo Maria Regina, muitas vezes os cuidadores, em sua maioria filhos destes idosos, acabam cometendo alguma negligência, como deixar o idoso sozinho em casa para poder trabalhar. Segundo Maria, muitos fazem isso não por maldade, mas sim por necessidade, mas isso não pode acontecer. “Por isso estamos lutando para a implantação de um Centro dia para Idosos, onde eles poderão passar o dia sendo bem cuidados até que seus cuidadores retornem para casa”.

Maria Regina salienta ainda, a importância que esses idosos sejam inclusos em grupos sociais, para que ele não se sinta isolado ou rejeitado.

DISQUE DENÚNCIA

Se você conhece ou sabe de algum idoso que esteja passando por alguma situação de violência pode denunciar pelo disque 100, 181 ou 0800 410001.

De acordo com o assistente social do departamento de Idosos e deficiente do CREAS de Guarapuava, Mario de Jesus da Silva, a maior parte das denúncias chegam até eles pelo disque 100.

Ainda segundo Mario, é possível denunciar também diretamente no CREAS, que fica na rua Capitão Frederico Virmond, 2021, Centro de Guarapuava, porém se a denúncia for feita pessoalmente é necessária a identificação. O telefones para contato são (42) 3627 1598 ou (42) 3622 2411.

DIA MUNDIAL DE CONSCIENTIZAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA 

Com intuito de defender os idosos e seus direitos, o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Guarapuava irá realizar nesta sexta feira (15 de junho), data que marca a Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, um evento sobre o assunto. 

A programação inicia com a palestra Violência contra a mulher idosa é uma questão de gênero em Guarapuava ministrada pela a assistente social e especialista em Seguridade Social e Regulação do Sistema Único de Saúde (SUS), Silvana Carneiro da Silva. A equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do município vai abordar como funciona o atendimento das situações de violência para a pessoa idosa em Guarapuava.

(Foto: Assessoria)

 

COMENTÁRIOS