AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
RESPEITO

Violência Infantil é tema de debate em Candói

O encontro contou com 9 entidades ligadas ao assunto

sábado, 12 de maio de 2018 - 14:48:00

Segundo o artigo 277 da Constituição Federal de 1988:

“É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”.

Por isso, a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Candói, promoveu um encontro com a Comissão Regional de Enfrentamento às Violências a Criança e ao Adolescente.

O encontro reuniu 9 entidades parceiras que debateram o assunto: SEDS, SEJU, SESP, SESA, SEED, SETI (NEDDIJ – UNICENTRO), Ministério Público e Tribunal de Justiça.

Participaram do debate representantes de instituições dos municípios de Candói e Foz do Jordão, e houve a explanação de palestras por parte da Comissão Regional de Enfrentamento, com a temática: “Como fortalecer a Rede de Proteção nos municípios.

Para entender do que se trata a Rede Proteção e Enfrentamento a Violência basta compreendermos o artigo 86 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que explica a rede de Proteção Social como: “Uma articulação de pessoas, organizações e instituições com o objetivo de compartilhar causas e projetos, de modo igualitário, democrático e solidário”.

Para a Secretária de Assistência Social de Candói, Sandra Kruk, o principal foco ao promover esse encontro com a Comissão Regional é incentivar o fortalecimento e a criação de uma rede de proteção social a criança e ao adolescente no município, unindo nessa rede diversas instituições da cidade, como escolas, saúde, esportes, cultura, educação, dentre outros.

“Foi pensando na importância destas ações de proteção e enfrentamento que a gestão municipal está tralhando para oferecer atividades para crianças e adolescentes no contra turno escolar, promovendo a reinserção social por meio dos programas de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (PETI) dentre outros”, enfatiza a secretária.

(Fonte: Assessoria de Comunicação de Candói)

COMENTÁRIOS