AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
ALERTA

Defesa Civil faz recomendações para guarapuavanos

Para evitar alagamentos, a conscientização deve começar antes da chuva. "A população pode ajudar a evitar enchentes tomando algumas atitudes básicas

terça-feira, 10 de outubro de 2017

O trabalho da Coordenadoria municipal da Defesa Civil de Guarapuava, devido às fortes chuvas, está intenso. A equipe monitora pontos de alerta em todos os bairros do município. "Até agora não tivemos nenhum grande dano a residências causado pelas chuvas, mas não devemos descuidar. Estamos em alerta 24h, com uma equipe preparada", destaca coordenadora da Defesa Civil, Rosely Haick Vitorassi.

Para ficar seguro, a Coordenadoria alerta para situações e cuidados que as pessoas devem ter. Durante vendavais ou tempestades é preciso evitar ficar embaixo de árvores isoladas, não permanecer em áreas abertas, como campos de futebol, ou ainda topo de prédios ou alto de morros, ficar longe de cabos da rede elétrica caídos.

Em caso de chuva de granizo, é preciso manter cuidado com construções inacabadas e frágeis, procurar abrigo em locais resistentes a ventos fortes, onde não haja risco de destelhamento, também evitar ficar embaixo de árvores. "Caso a pessoa esteja dirigindo é preciso redobrar o cuidado ao dirigir, por risco de quedas de árvores e condições de trânsito não favoráveis", explica Rosely.

Para evitar alagamentos, a conscientização deve começar antes mesmo da chuva. "A população pode ajudar a evitar enchentes tomando algumas atitudes básicas, como não jogar lixo, troncos, móveis e outros objetos em terrenos baldios, ruas, ou qualquer local inadequado, pois pode entupir os bueiros e causar alagamentos", completa a coordenadora. Além disto, é preciso que as pessoas evitem contato com águas de inundações, pois há risco de contrair doenças, como hepatite e leptospirose.

Em caso de riscos, como inundações, deslizamento, quedas de árvores, recomenda-se que a população entre em contato imediatamente com a defesa civil, pelo telefone 193, ou pelo celular (42) 9.8405-1848.

COMENTÁRIOS