AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
EXPECTATIVA

Instalação do curso de Medicina na Unicentro impactará na qualidade da saúde pública da região

Desde o ano passado, a comunidade estava mobilizada em favor do curso na sua Universidade pública e gratuita

quinta-feira, 7 de junho de 2018 - 11:51:00

O anúncio e a assinatura do Decreto que autoriza a implantação e o funcionamento do curso de Medicina na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Guarapuava, pela governadora Cida Borghetti, segue repercutindo entre a sociedade do município e de toda a região. Afinal, desde o ano passado, a comunidade estava mobilizada em favor do curso na sua Universidade pública e gratuita. “Todos nós levantamos uma bandeira única em prol de Guarapuava e da Unicentro, assim com o setor político que trabalhou junto para atender ao anseio da comunidade”, reitera o empresário Odacir Antonelli. “E esse foi um fator decisivo para a conquista do nosso curso de Medicina, que é da Unicentro, é de Guarapuava e é da região”.

Odacir é o empreendedor por traz da Cidade dos Lagos (Cila), nova área de Guarapuava onde foi instalado o shopping. Além de investir, ele também tem procurado deixar uma marca para sociedade e, assim, doou o terreno onde está sendo construído o Hospital Regional e, também, cedeu um espaço para a Unicentro, ambos no interior da Cila.

Para ele, a conquista do curso de Medicina para a Unicentro “foi uma grande tacada para Guarapuava”. Afinal, continua, “a cidade, com certeza, a partir do curso de Medicina, terá um novo horizonte. O mais importante é sabermos que a oferta gratuita possibilitará mais oportunidades para os jovens da região, sobretudo aqueles que não podem pagar por um curso numa instituição privada, que poderão ter concorrer a uma vaga e ter acesso à Universidade, e mais qualidade de vida para a população, que precisa de atendimento médico”.

O aspecto da qualidade do atendimento também é ressaltado pelo médico David Figueiredo, que também atua como professor da Unicentro e foi nomeado presidente da Comissão responsável pela instalação e funcionamento do curso de Medicina no Campus Cedeteg da Universidade. “O curso vai trazer um impacto em termos de saúde pública para Guarapuava. Ela traz um up, um crescimento muito grande porque a gente vai ter 40 alunos sob supervisão, no final do curso, de mais de 90 docentes, que vão estar diretamente envolvidos com a comunidade. Todo o projeto do curso que será implantado na Unicentro, já a partir de 2019, trabalha com Medicina da família e da comunidade”.

Isso significa, explica David, que, desde o primeiro semestre do curso, “os alunos estarão nas Unidades Básicas de Saúde do município, nos hospitais da cidade. Então, isso traz um ganho porque serão criados laboratórios específicos para as especialidades médicas, que a gente tem um déficit na cidade. Com o curso de Medicina na Unicentro, ganha a capacidade e a qualidade de atendimento “a população e se estabelece Guarapuava, sem dúvida nenhuma, como um futuro polo em saúde”, vislumbra.

O posicionamento do coordenador da Comissão de implantação do curso de Medicina na Unicentro é corroborado pelo também médico, prefeito de Pitanga (município localizado a 90 quilômetros de Guarapuava), e presidente da Associação dos Municípios do Centro-Paraná (Amocentro), Maicol Callegari Barbosa. “É um marco que vai mudar, realmente, toda a região em questão de saúde”.

Maicol era vestibulando no ano de 2002, quando a implantação do curso de Medicina na Unicentro chegou a ser anunciada, mas não efetivada. Isso porque o decreto de autorização foi assinado, porém não publicado no Diário Oficial. Sem o curso, ele fez a faculdade de Medicina no Rio de Janeiro e voltou para atuar em Pitanga. “Como médico, que atende na região, eu cheguei a fazer até 15 dias seguidos de plantão pela falta de profissionais. Então, vejo a instalação do curso de Medicina na Unicentro como um fator de transformação para a região. O médico formado aqui, possivelmente, permanecerá aqui. E nós vamos conseguir atender os municípios menores, que têm grande dificuldade de atrair esses profissionais”, acredita.

Suprir a carência de médicos na região é ponto destacado também pelo coordenador regional do Rotary Club para os estados do Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, Celso Fracaro. “O anúncio do curso de Medicina para a Unicentro demonstra o poder e a força da nossa comunidade e da nossa Unicentro e, principalmente, a vontade do Governo Estadual em propiciar às famílias, ao povo de toda a região mais essa oportunidade”.

COMENTÁRIOS