AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

A você que não veio e logo se foi...

por: Fran Rocha

quinta-feira, 6 de setembro de 2018 - 09:43:00

Não vi você andar, porque já nasceu aprendendo a voar. A você, que tão prematuramente partiu deste mundo, deixando um vazio no meu coração e na minha vida.

Sua passagem por aqui foi tão rápida, fisicamente não perceptível, quase ninguém notou, menos eu. Nunca pude te embalar ou cantarolar canções para te ninar. Hoje você teria nove anos e alguns meses. E um irmãozinho de três anos e seis meses, que é amoroso e muito inteligente.

Após sua partida, por alguns anos me questionei se realmente o papel materno seria para mim. Algumas vezes até me culpei pelo que aconteceu (esse sentimento ainda vem à tona às vezes). Algumas vezes deixei sua lembrança de lado, procurando dedicar todo o amor ao seu irmão.

Anos após sua partida, a vinda do seu irmão trouxe luz e amor para o meu coração. Era o acalento que eu precisava. Quase o perdi também. Mas você estava ali, nos olhando e cuidando de alguma forma.

Você possivelmente seria teimoso como eu. Mas certamente amoroso e sensível como o seu irmão. Talvez... nunca vou saber!

Me encontrava inerte. Não sabia ao certo o que dizer, e as emoções se encontravam à flor da pele. Talvez deixar de lado e fazer de conta que não aconteceu. Ou, ainda, acreditava que o tempo faria seu papel e a dor logo seria esquecida. Me enganei! Você é e sempre será uma lembrança muito forte e que não vai partir.

Você me fez mãe e hoje está presente nas memórias mais doces da minha vida. Sei que se você tivesse ficado talvez seu irmão não estaria aqui e minha vida fosse outra. Talvez!

Sua vinda me trouxe uma forma diferente de enxergar a maternidade. Talvez essa era a sua missão. Não lamento, mas sinto.

Sei que de alguma forma você sempre estará comigo. Fique em paz, seu irmão está aqui, carregando meu coração nas suas frágeis e pequenas mãos todos os dias.

Com amor, mamãe!

COMENTÁRIOS





Meu coração e eu!

Fran Rocha

A vida muda todos os dias, e nós temos que mudar com ela. Ser quatro em um já faz parte das nossas vidas e o segredo é sermos felizes e aprender muito com os ensinamentos da vida. Você vai se identificar, em algum momento, com o que tenho para contar.