AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
FEMINICÍDIO

Laudo aponta que Tatiane tinha marcas típicas de esganadura no pescoço

MP deve oferecer denúncia à Justiça hoje (06)

segunda-feira, 6 de agosto de 2018 - 11:12:00

O Ministério Público do Paraná (MPPR) tem até esta segunda feira (6 de agosto) para oferecer denúncia à Justiça contra o professor universitário Luís Felipe Manvailer, suspeito pela morte da esposa, a advogada Tatiane Spitzner, no último dia 22 de julho, no Centro de Guarapuava. A perícia feita no local da morte constatou que a vítima tinha marcas evidentes no pescoço, características de uma esganadura, além de uma fratura.

Os laudos da necropsia, que ainda não foram finalizados, devem indicar se a fratura no pescoço de Tatiane foi ocasionada antes ou depois da queda, assim como sua morte. O delegado responsável pelo caso, Bruno Miranda Maciozek, afirmou que o laudo da criminalística, feito no dia da morte, já apresentava fortes evidências de uma asfixia.

“O laudo apontou evidências claras da ocorrência desses crimes, entre elas marcas evidentes no pescoço da vítima. As marcas são claríssimas nas laterais do pescoço da vítima, e são indicativo de esganadura sim”, afirmou.

O MP deve oferecer a denúncia nesta segunda feira (6). Manvailer está preso na Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) deste o dia 24 de julho, após ser preso no dia do crime em São Miguel do Iguaçu ao se envolver em um acidente e tentar fugir a pé para o Paraguai.

CENAS FORTES

Na última sexta feira (3), imagens de câmeras de segurança do prédio onde Tatiane foi encontrada morta, mostraram momentos em que a jovem é agredida pelo marido e principal suspeito da morte, Luiz Felipe Manvailer.

No vídeo, a advogada começa a ser agredida ainda dentro do carro do casal, na entrada do prédio em que moravam, no Centro de Guarapuava. Já no elevador, Tatiane ainda tenta fugir, mas é segurada e arrastada pelo marido, que a agride novamente e a joga no chão. Em outro vídeo, Manvailer aparece com a camisa cheia de sangue, arrastando o corpo da esposa para dentro do elevador, após ela cair do quarto andar do edifício.

Por fim, a mesma câmera mostra o homem já com uma camiseta limpa e também limpando os rastros de sangue deixados pelo corpo de Tatiane.

(Com Massa News)

 

COMENTÁRIOS