AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
POLÊMICA

Câmara de Vereadores se propõe a ajudar Santa Tereza, mas legalidade emperra

Comissão se reunirá com Ministério Público às 14h desta quarta (06)

quarta-feira, 6 de junho de 2018 - 13:03:00

Em nova reunião realizada na manhã desta quarta feira (06 de junho), a Câmara de Vereadores de Guarapuava reafirmou sua proposta em ajudar o Instituto Virmond (Hospital Santa Tereza), que enfrenta uma de suas mais graves crises econômicas da história. (LEIA MAIS AQUI SOBRE O CASO)

A reunião foi realizada na manhã desta quarta e o presidente da Câmara, João do Napoleão, além dos vereadores que integram a Comissão de Saúde da Casa, discutiram com empresários e representantes do Hospital a alternativa mais viável para equilibrar a situação. “Todos os presentes entenderam a necessidade e a urgência dessa questão. Nós temos recursos em caixa, graças à economia desta gestão e de todos os vereadores. Porém, há trâmites legais que precisam ser vencidos. Além do Ministério Público, que nos reuniremos na tarde de hoje, ainda há o Tribunal de Contas do Estado do Paraná. Se houve a possibilidade legal de auxiliarmos, com certeza nós faremos”, explicou João do Napoleão.

Além dos vereadores e dos representantes do Santa Tereza, participaram da reunião desta quarta empresários e membros da Associação Comercial e Industrial de Guarapuava (Acig).

A reunião com a promotora Laryssa Camargo Honorato Santos, da 7ª Promotoria está agendada para às 14h, no Fórum de Guarapuava.

AÇÃO CONJUNTA

Os valores economizados pela Câmara de Guarapuava ao longo dos últimos meses deveriam ser repassados integralmente para a construção do Hospital do Câncer, na Cidade dos Lagos. Porém, a comissão responsável pela viabilização dos recursos para a obra, entendeu a urgência e necessidade da possível disponibilização dos valores para o Instituto Virmond. “O município e a região serão muito penalizados no setor da Saúde caso o Hospital Santa Tereza feche as portas ou paralise parte das suas atividades. O momento é muito delicado”, alertou João do Napoleão.

(Foto: Hamilton Junior)  

COMENTÁRIOS