AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

Deixei meu filho de castigo, e foi a melhor coisa que eu fiz!

por: Fran Rocha

sexta-feira, 3 de agosto de 2018 - 09:23:00

Deixei meu filho de castigo, e foi a melhor coisa que eu fiz!

Meio cruel este início à primeira vista (rsrs). Pois bem, vou explicar! Sou mãe de primeira viagem. Durante a gravidez li muito sobre a gravidez, maternidade, desfralde, desmame e afins.

Sim, eu faço parte daquela porcentagem que não se encaixa na “receita do bolo”, que dá certo pra quase todo mundo. No primeiro ano de vida do meu filho, a maioria dessas “receitas prontas” caiu por terra. Ou seja, não deram certo com ele.

No auge do meu desespero pelo desfralde, após inúmeras tentativas por caminhos diversos, resolvi colocar meu filho de “castigo”, tirando os desenhos animados de sua rotina. Crianças sempre nos surpreendem, não é mesmo?

Pasmem: foi a melhor coisa que eu fiz para o nosso relacionamento (meu e dele). Há uns 10 dias ele está sem desenhos animados. Aqui quero ressaltar minha falha enquanto mãe, pois muitas vezes meu pequeno passava horas em frente à TV. Não que justifique, mas a correria do dia a dia faz isso.

Enfim, nesses dias do “castigo” ele está uma criança extremamente amorosa. Minha sala não é a mesma,  tem brinquedos por todo lado. Mas ele está mais feliz, isso sim importa.

Quanto ao desfralde? Desencanei! Cada criança tem sem tempo. Entendi que ser mãe não é competir pra saber quem conseguiu deixar as fraldas primeiro, ou até mesmo ouvir expressões do tipo “nossa, ele ainda faz cocô na fralda?”

A neura do início deu lugar a um sentimento maravilhoso de maior proximidade com meu filho. E mais uma vez ele me fez perceber que ser feliz é tão, mas tão simples. Tudo com eles já é tão rápido. Então, que nos permitamos respeitar o tempo deles, sem nos culparmos por isso. Tudo no seu tempo!

(Imagem ilustrativa)

COMENTÁRIOS





Meu coração e eu!

Fran Rocha

A vida muda todos os dias, e nós temos que mudar com ela. Ser quatro em um já faz parte das nossas vidas e o segredo é sermos felizes e aprender muito com os ensinamentos da vida. Você vai se identificar, em algum momento, com o que tenho para contar.

Mais textos de Fran Rocha