AgronegóciosEducaçãoEsportesGeralPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

Já esqueceram do Aedes?

por: Emanoel Severo

terça-feira, 29 de março de 2016

Durante muito tempo venho estudando as infecções e através de ações de educação em saúde venho tentado alertar a comunidade sobre uma possível guerra microbiológica que poderá acontecer nos próximos anos em nosso país e no mundo, se já não estiver acontecendo silenciosamente.

A não bastar esse caos político que estamos vivendo, temos evidência de uma situação catastrófica causada por um “mosquitinho” que está cada vez mais esperto em uma sociedade cada vez mais “burra”, que mesmo diante de tanto “falatório” sobre Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya, ainda faz descaso para o combate ao agente causador, já que o desenvolvimento de criadouros está diretamente relacionado à disseminação dessas doenças. 

Quando falo em descaso, incluo parte da população, especificamente aqueles que nada fizeram até agora...falo dos gestores de saúde, que iludem o povo dizendo que estão preocupados...e falo de profissionais de saúde, incluindo muitos que estão circulando por aí com o objetivo de inspecionar possíveis focos, e fazem de conta que não estão vendo nada, dizendo que está tudo “OK”. 

Alguém verificou o seu quintal? 
Eu não sei qual será a nossa situação daqui algum tempo, só sei que o “negócio está ficando cada vez mais feio”.
Concordo com a campanha nacional “um mosquito não pode ser mais forte que um país inteiro”, mas ainda estou procurando a parte “um país inteiro” dessa frase, porque tem muita gente “nem aí pra coisa”. 
Até quando? Vai precisar morrer “mais quantos”? 

Até na imprensa o assunto está em baixa, foi substituído pelas atrocidades políticas. 
Parece que com o “fervo” da crise, estão até esquecendo de falar da “mosquita”. 

 

COMENTÁRIOS





O olhar daquele que cuida

Emanoel Severo

Meu nome é Emanoel Severo, tenho 26 anos, sou enfermeiro e trabalho com controle de infecção em serviços de saúde. Especializei-me em Estomaterapia, trabalho no Hospital São Vicente e sou Professor em cursos técnicos, graduação e pós-graduação em Enfermagem - Faculdade Guairacá e Futura Educação Profissional.