AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

O Egito vem aí...

por: Dejair Dionísio

terça-feira, 22 de maio de 2018 - 15:02:00

Ídolo no Egito, Mohammed Salah é a principal esperança de boa campanha na Rússia.  Interessante como nos esquecemos rapidamente de acontecimentos que nos agridem todos os dias. Desde um bom dia não respondido, um mal atendimento numa loja qualquer no centro da cidade, um vigia que nos segue “meio sem querer” dentro de uma loja de cosméticos, de bijuterias, de quinquilharias. Da mesma forma, nos esquecemos rapidamente de quem votamos na última eleição... Na verdade, não nos deixam lembrar, já que supomos que nós é que somos funcionários deles, os eleitos, e não o contrário.

O mesmo vale para acontecimentos históricos, como a da primeira equipe africana que participou de um campeonato mundial de futebol, da liga masculina. Verdade, esquecemos de dizer e lembrar, também, que existe um campeonato mundial de futebol – o feminino. Esses esquecimentos ou necessidade de não valorizar o que envolve grupos que consideramos menores, constantemente são colocados na nossa frente, mesmo que não percebamos isso. Você aí leitor/a, sabe quantos países há no continente africano? Suponho que não, já que a história de África e de tudo que a envolve, desde a escravização forçada que houve envolvendo as pessoas que lá habitam, também foi esquecida ou, intencionalmente, não é contada. Considerando a semana que pensa o dia de África, supomos ser interessante trazer algumas informações atuais e nem tanto, que vem daquele continente composto por 54 países. Inserido no entroncamento que liga o continente africano ao continente europeu, está o Egito.

País que historicamente e de forma indevida, nos “ensinaram” que era europeu, na verdade, sempre foi africano. Uau!!!!!!! Como assim africano? Impossível, acho que alguns/mas de vocês estão pensando, uma vez que de lá vieram príncipes, princesas, as múmias que tanto gostamos de ver no cinema, de lá veio Cleópatra (não aquela, interpretada pela Elizabeth Taylor, no filme antológico e polêmico que não representa efetivamente as mulheres egípcias. Ver aqui, mas a rainha núbia (preta) que envolveu numa série de tramas o poder romano, quase levando-o a falência na época. O Egito, grandioso na história da Humanidade, ainda tem muito a nos apresentar. Vejamos a questão do futebol, já que a imagem da crônica da semana, é exatamente de um egípcio que está encantado o mundo futebolístico atual: a do atleta Mohammed Salah. Que atualmente joga no time ingles Liverpool.

Ganhando vários prêmios no mundo do futebol, Mohammed é a esperança do time africano, que volta a participar de uma copa do mundo após 28 anos, dessa vez na Rússia. Em 1934, foi a primeira equipe africana a se classificar e participar nos primieros eventos de FIFA. Um outro jogador daquela época que atuou na equipe, chamado Mahmoud Moukhtar El Tetsh, foi decisivo, tanto para a classificação da equipe nos jogos anteriores, como nas Olímpiadas que o time jogou, sendo que o nome dele hoje é lembrado por ser o nome do principal estádio daquele país.
Imagino ser estranho falar sobre tudo isso, na semana que tivemos um casamento “real” na Inglaterra, país que, curiosamente joga Salah, que tem dividido os holofotes com a corte inglesa, outros acontecimentos importantíssimos, como o dia de Combate à Homofobia, o dia que marcou o nascimento do Estado Judeu – mas que na semana, só nos lembramos do casamento real. Afinal, porquê nospreocuparmos com minorias, como mulheres, africanos e gays, como temos a corte inglesa a nos encantar?

Ver mais aqui.

(Foto: Instagram.com/mosalah)

COMENTÁRIOS





O mundo que nos cerca

Dejair Dionísio

Doutor em Literatura/UEL, escritor, ensaísta, professor universitário (UNICENTRO), membro da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as